Sea Inside


Agora eu entendo o motivo de nada antes ter vingado. 
Entendo que foi preciso perder tudo o que não era pra mim, e que todo aquele drama não era fracasso. Entendo porque sei quem sou e onde estou – entendo porque sei quem és e onde estás. Estás aqui e desde então tenho a sensação de que já não necessito tanto pra me sentir... sentir. Feliz. 

Te amo silenciosamente: olhando-te nos olhos, beijo-te com meu sorriso e por dentro meus sentidos soam como trovão. 
 E depois disso tudo volta a ser silêncio – como se não precisasse dizer uma palavra mais sequer. 

Calmaria.
Mar a dentro.

Por (tu cariño) Dani Cabrera.


Comentarios

  1. Eu te procurei pela internet, seu blog antigo...
    Escreva com mais frequência. Gosto muito da tua forma de escrever.
    http://www.invisivelaosolhos1.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar

Publicar un comentario

Entradas populares