Daquilo Que Eu Acredito...

Ele baixou a cabeça e seguiu.
Depois de se despedir pensou na possibilidade de nunca mais encontrá-la.
(Ruído de passos, um vazio e nada...).
Depois daquele abraço que poderia ser o último, ele forçou bem a mente pra não esquecer do calor dela. Nem do cheiro dos cabelos negros... Nem de como os olhos de ambos ameaçaram transbordar quando tiveram que dizer “até...”.
Não vou mentir: ele sente medo de tantas diferenças. E ele até tentou não se deixar entranhar tanto um no outro. Até pensava que seria fácil demais colocar uma pedra sobre tudo e partir com as mãos no bolso, um assobio desprezível nos lábios, e sem olhar pra trás. Ele pensava que poderia partir completo. Mas metade dele ficou com ela, no abraço apertado que quase fez seu coração parar, guardado nos olhos tão escuros dela, nos suspiros do querer e do conter, na meia noite daquele dia frio.

Vou cruzar meus dedos e acreditar com força.
Vou pedir ao vento que te levou pra te trazer de volta, aqui.


Por Dani Cabrera

Comentarios

  1. ...que saudades de te ler, Danizinha..., um traço tão próprio seu esse de sempre ficar claro que tem jeito, tem esperança, o amor é maior, que nada foi em vão.

    Faz-me suspirar
    suas histórias de amor.

    Beijos, querida.

    ResponderEliminar
  2. E penso: quanto tempo falta pro meu coração parar de bater?
    E o abraço? será que ele me devolve?

    você disse o que eu sinto, isso é bom.


    Beijo.

    ResponderEliminar
  3. E penso: quanto tempo falta pro meu coração parar de bater?
    E o abraço? será que ele me devolve?

    você disse o que eu sinto, isso é bom.


    Beijo.

    ResponderEliminar
  4. Não sei se consegui postar no mural. Eu sei q seu blog como sempre continua lindo. Estou te dando um selinho no meu blog. Passa lá depois. Bjos

    ResponderEliminar
  5. você escreve muito bem! adorei o blog ;*

    ResponderEliminar
  6. Ah! Quanto tempo que eu não passo por aqui Dani! Estava com saudades. E sem tempo tbm...
    ...mas enfim, como sempre você escreveu o que me toca. E quando não consigo me entender leio seus textos. Eu não me entendo, mas você me entende. Indiretamente, mas entende. Você traduz o que eu queria falar e não consigo.
    E sempre assim, me fazendo pensar.
    Adoro esse lugar, e se o texto for um pensamento sobre o que acontece com sua vida; não se preocupe Dani. O amor volta. Sempre volta. O que é pra vida toda não pode durar só meia vida. O amor só prega peças pra provar o quanto prescisamos dele. :)
    beijos! :*

    ResponderEliminar
  7. nossa perfeito tudo muito lindo... adorei tudo bjusss boa quarta feira

    ResponderEliminar
  8. oii.. adorei seu blog
    vou vir sempre aqui.

    ps: esse teu texto, é perfeito... toda beleza de um amor que se vai, sem de fato acabar..

    parabéns.
    bjos

    ResponderEliminar
  9. Que saudade de te ler...rsss...

    Esse texto me emocionou! E é bem o que ando vivendo... e sentindo!! Adorei! =)
    Bjos!

    ResponderEliminar
  10. Nossa, dá um aperto no coração.. lindo de ver.. de viver..

    de voltar.
    Porque como dizia Rubem Alvez, 'a saudade é a nossa alma dizendo pra onde quer voltar.'

    Beijo.

    ResponderEliminar
  11. que lindo,que romantico,que inspirado *-*
    gamei,vou passar por aqui sempre agora o/

    ResponderEliminar
  12. "É preciso força pra sonhar e perceber que a estrada vai além do que se vê"

    ;*

    ResponderEliminar
  13. tudo q vc fais e escreve e incondicionalmente perfecto.

    ResponderEliminar

Publicar un comentario

Entradas populares