Pra Desafogar

Não sei se descer as escadarias desse edifício e ir sem rumo já que não estás aqui, até que essa grandeza deixe de me sufocar. Não sei se permanecer aqui, tomando assim uma decisão maquiada de autocontrole pra te ligar e frear metade dessa sede que tenho, me limitando a dizer apenas que sinto muito a tua falta, especialmente hoje, misteriosamente mais hoje do que ontem, a ponto de querer descer essas escadarias correndo e sair pelo portal pra não ir a lugar nenhum, também porque no meio desse vilarejo não há nada além de espaços vazios de ti, rumos sem sentidos, mas ir em frente pra me afugentar desse medo bobo que eu às vezes sinto dessa coisa que você plantou em mim e que só faz crescer, crescer, crescer e me consumir, e me consome de uma maneira tão curiosa, porque não consome no sentido de acabar, entende?, consome aumentando como se fosse uma espécie de levedura, amor fermento ou sei lá o que. Eu não pedi um vilarejo sem ti. A capital sem ti não tem a mínima graça. Que se dane arquitetura de dois ou seis séculos atrás, eu não estou nem ai pra pra nada disso agora que eu descobri que a vida é tão breve e que os ponteiros declararam uma guerra secreta contra a nossa chance de viver uma vida legal e sentir essa coisa boa que a gente por muito tempo acreditou que só existia nos filmes ou maqueteada na infinidade do espaço que há entre esses que no dia de San Valentin, vão ofertar chocolates recheados de fel e rosas congeladas às suas respectivas vitimas de abusos sentimentais. Pratos preparados pra saciar qualquer necessidade presente, e depois boa noite se restar, vira pro lado e dorme com um quase muito obrigado entalado na garganta. Faltaria mais! Porque amor não dói a dor da ofensa, e tu me ensinaste isso quando começaste a me amar também. O que dói as vezes é quando o coração aperta de vontade de te engolir inteira, te envolver, uma vontade de nos desmontar e montar tudo de uma forma que sejamos tu e eu uma só coisa entranhada, unida. Falta de ar outra vez. Respiro & relaxo & retomo o controle. Sorrio grande, amplo. Acho que esse deve ser o tesouro que o pessoal anda buscando. Acho que isso deve ser felicidade.


Por Dani Cabrera

Comentarios

  1. Não sei, pode ser apenas impressão minha, mas sempre que venho aqui tenho uma sensação de saudade, até mesmo de tristeza.
    Seus textos sempre são dirigidos a alguém que está longe, fala de um amor interrompido pela distância. Morro de curiosidade para saber qual poderia ser sua motivação, e penso: será que ela gosta de escrever sobre esse tema, ou simplesmente coloca em palavras sentimentos profundos de seu interior?!
    Se achar que sou digna de saber qual é o verdadeiro motivo dos seus textos, poste um comentário no meu blog. Não precisa ler meus textos se não quiser, apenas a explicação já me deixaria lisonjeada.
    E, apesar do início do comentário não ter soado muito bem, eu adoro passar por aqui e sentir essa verdade, essa pureza que emana das suas palavras doces.

    Desculpe qualquer coisa...
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Não sei, pode ser apenas impressão minha, mas sempre que venho aqui tenho uma sensação de saudade, até mesmo de tristeza.
    Seus textos sempre são dirigidos a alguém que está longe, fala de um amor interrompido pela distância. Morro de curiosidade para saber qual poderia ser sua motivação, e penso: será que ela gosta de escrever sobre esse tema, ou simplesmente coloca em palavras sentimentos profundos de seu interior?!
    Se achar que sou digna de saber qual é o verdadeiro motivo dos seus textos, poste um comentário no meu blog. Não precisa ler meus textos se não quiser, apenas a explicação já me deixaria lisonjeada.
    E, apesar do início do comentário não ter soado muito bem, eu adoro passar por aqui e sentir essa verdade, essa pureza que emana das suas palavras doces.

    Desculpe qualquer coisa...
    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Indiquei o Selo Beautiful Blog Award pro seu Blog. Dá uma olhada no meu blog:
    http://psicoflores.blogspot.com

    Beijos.

    ResponderEliminar
  4. Dani!

    Vai postar mais quando, hein?



    Não desaparece! Posta mais!

    ResponderEliminar
  5. Adorei seu blog moça.

    Estou te seguindo.

    Abraços

    Estefani

    ResponderEliminar

Publicar un comentario

Entradas populares