Latifúndio


Já não sou mais senhora de mim mesma
Não mais domino o que quero
Nem o que decido
Desde que você veio até mim
Já não sou mais tão forte como sempre discursei
Já não coordeno os meus passos
Não tenho mais o luxo de fazer só o que quero
Porque me perdi pra você
Às vezes uma ousadia de eternos dois segundos
Tentam, orgulhosamente, me tomar de volta pra mim mesma,
Mas não sou mais forte do que aquilo que guardo
Nunca me entreguei tão facilmente a ninguém,
Até que você se mudou pra dentro de mim.
Às vezes queria forças para te deixar
Parece uma necessidade de superação
Talvez seja um desejo de auto-afirmação sem fundamento e razão
Mas não tenho coragem de dar nem um passo na direção contrária.
Logo eu que pareço uma fortaleza de pedras bem polidas
Eu que aprendi a dar nós em espadas
Eu que aprendi que eu sou mais do que o que dizem de mim.
Logo eu que sempre fui tão firme no que penso
Tão forte e fui vencida por um sorriso
Me perdi pra você
Perdi meu coração pra você
E agora estou em suas mãos.
E agora eu te amo assim[...]
Sem economia alguma
Agora você é a tinta que dá cor aos dias cinza
Agora...
Agora é você.

Por Dani Cabrera

Comentarios

Entradas populares